Google+ Followers

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

AQUÍFERO GUARANI

TRABALHO COM OS ALUNOS DA PROF.ª IVETE - GEOGRAFIA





E.E. ANTONIO FERRAZ

COORDENAÇÃO
BIBLIOTECA

SALA DOS PROFESSORES

FRENTE DA ESCOLA
SAÍDA DOS ALUNOSPÁTIO

O TAPETE QUE O IPÊ DEIXOU NO CHÃO COM SUAS FLORES

NOSSO LINDO IPÊ BRANCO

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Desfile de 7 de Setembro em Dois Córregos

JCC - JOVENS CONSTRUINDO A CIDADANIA




DESFILE ANIVERSÁRIO DA CIDADE 111º ANIVERSÁRIO

MINEIROS DO TIETÊ










PRODUÇÃO - 2ºA Luciane Fernanda Rossetto da Silva

A FLORESTA DE DEATH

Kadu era um garotinho de cinco anos muito inteligente e esperto. Um dia, brincando na floresta onde morava seu tio Luiz, viu um monte de cavalos e animais desconhecidos todos mortos e cheios de sangue. Assustado, foi correndo para a casa do tio. Porém, quando chegou lá, viu o tio pendurado na parede com uma faca no peito, pedindo por socorro. Com muito medo, saiu correndo até a casa do vizinho para pedir ajuda, mas quando voltaram, já era tarde demais.
Vinte anos depois...
Kadu, já adulto, vivia na cidade grande e tinha tudo o que desejava . Era formado em engenharia, tinha várias casas , uma fila de candidatas a namorada...Mas dentro de si, existia uma coisa que não o deixava em paz: ele se sentia culpado pela morte do tio, pois achava que se tivesse tirado logo aquela faca, seu tio estaria vivo.
Pensando bem em tudo isso ,Kadu resolve voltar à velha casa para descobrir o que havia acontecido e quem matou seu tio. Estava disposto a encontrar o assassino e fazer justiça.
Logo que chegou na casa do tio, conheceu Bia ,uma linda moça que morava ao lado. De imediato já ficaram amigos, e ela até o ajudou na organização da casa.
Naquela tarde, os dois foram dar uma volta pela floresta, e nela não se ouvia sequer um som de pássaros ou de bichos.
De repente, Bia sente uma sensação estranha, e uma mão vem por trás de seu ombro pegando em seu pescoço: AHHHHH!!!-Bia grita, mas sente alívio em ver que é apenas Erik ,seu namorado.
-Você quase nos matou de susto, aliás, quem é você -pergunta Kadu.
-Deixe me apresentar. Meu nome é Erik, sou o futuro marido de Bia.
Nesse momento, Kadu sentiu um pouco de ciúmes, pois na verdade ele já estava começando a se apaixonar por ela.

Já à noite, na hora de dormir, Kadu não conseguiu pregar os olhos, até chegou a ficar com medo, pois o vento batia forte nas antigas janelas de madeira, rangendo e fazendo um barulho alto e assustador. Além disso, a imagem do tio não saía de sua cabeça.
Algumas semanas depois, Kadu e Bia estavam limpando o porão da casa e encontraram um livro, onde nele estava o mapa de toda a floresta. O desenho e tudo o que estava escrito naquele livro foi feito pelo tio Luiz.
No começo da noite, Kadu saiu para pegar lenha na floresta, mas se surpreendeu quando viu, em meio a uma clareira, uma pessoa com roupa e capa preta, se alimentando do sangue de um elefante. A criatura olhou para Kadu com a boca cheia de sangue e com os olhos vermelhos, cheios de ódio, e em seguida, saiu correndo muito rápido.
Kadu voltou correndo até a casa de Bia para lhe contar:
-Bia, você não vai acreditar, eu vi um...
-Oi Kadu, parece tão assustado!-apareceu Erik abraçando Bia.
-Não, não estou assustado, é que vim correndo contar pra Bia que vi um ser de outro mundo!
-Ora, Kadu, por favor, você está viajando de medo...Um ser de outro mundo, sua imaginação vai muito além, né?
Kadu viu então uma marca vermelha no pescoço de Erik. Desconfiado, se despediu e foi embora; quando estava indo a caminho de casa, olhou para trás em direção aos dois e viu os olhos de Erik mudando de cor.
Já em casa, sabia que Erik era uma espécie de ser sobrenatural, e sabia que aquela floresta era assombrada.
Enquanto isso, na casa de Bia, Erik estava dizendo o quanto a amava:
-Bia, você sabe o quanto eu gosto de você, e nós já estamos juntos há muito tempo. Eu acho que é hora de casarmos...Aceita se casar comigo?
-Erik, olha, eu sei que já faz bastante tempo que namoramos, mas eu ainda não estou pronta pra casar.
-É claro, de uns tempos pra cá você mudou, já não gosta muito de mim né? Acho que você está gostando daquele engenheiro idiota, que veio pra cá só estragar nossos planos!
-Não fala assim dele, porque não tem nada a ver com a gente.
-Eu sei, Bia, você gosta dele sim...
-Olha, o que acontece é que nós não nos damos tão bem como antes...aquele amor que eu tinha por você se transformou em amizade...
-Chega Bia! Você e aquele cara vão pagar, eu juro que vão pagar!
Bia ficou com medo da ameaça de Erik e foi chorando até a casa de Kadu:
-Kadu, estou com muito medo, tive uma briga com Erik e ele nos ameaçou.
-Calma, calma, tudo vai ficar bem. Olha, essa noite você fica aqui comigo, e amanhã vou acertar com Erik.
-Kadu, eu preciso te contar...eu não gosto do Erik, mas estou apaixonada por você, e ele sabe disso, não sei como, mas ele sabe, por isso vai querer te fazer mal.
-Bia, não se preocupe, ele não vai fazer nada. Nem acredito que você gosta de mim, pois eu gosto de você desde que cheguei aqui . Mas olha, eu prometo que vou descobrir o assassino do meu tio e nós vamos embora desse lugar. Aliás, eu preciso te contar que o Erik é um vampiro. Descobri isso hoje ao reparar nos olhos dele, e também vi ele chupando sangue de um elefante.
-Então quer dizer que todos os animais mortos da floresta é ...o...Erik??
-É, esse lugar é muito estranho...
Então, os dois foram ao quarto e pegaram o antigo livro que falava sobre a floresta.
Enquanto isso, Erik foi até a parte mais alta e gelada da floresta encontrar Kátia, a rainha. Ela era uma criatura que gostava de torturar pessoas, e se alimentava dos sentimentos bons das pessoas.
-Com licença, rainha das rainhas... preciso de sua ajuda.
-Olá, Erik, o que posso fazer por você?
-Na floresta está morando um jovem que se chama Kadu. Ele mora numa casa que pertencia a seu tio e é uma pessoa muito boa, que tem muito amor no coração.
-Opa! Amor, você disse? Nossa, faz tempo que não encontro uma pessoa assim, geralmente só encontro pessoas tristes e cheias de rancor...Ultimamente me alimento de caçadores velhos, cansados da vida, cheios de amargura no coração. Mas, esse tal de Kadu veio então especialmente para mim.
-É, além disso ele roubou minha namorada. Mas você tem que se apressar, porque eu li os pensamentos dele e vi que ele quer apenas descobrir quem matou seu tio e depois ir embora.
A rainha Kátia e Érik bolaram um plano para pegarem Kadu.
Kadu e Bia descobriram tudo sobre a floresta e os seres que nela viviam. Assim, descobriram que o culpado pela morte do tio Luiz era a rainha. Então ele estava disposto a acabar com ela, mas como assim leram a última página do livro, onde estava escrito:
A ÚNICA PESSOA QUE PODE DERROTAR A RAINHA DA FLORESTA DE DEATH TEM QUE SER PURA DE CORAÇÃO, SEM NENHUM RESSENTIMENTO, NENHUMA MÁGOA OU CULPA. ESSA PESSOA TERÁ QUE DEIXAR A RAINHA SE ALIMENTAR DOS SEUS SENTIMENTOS, E POR NÃO TER NENHUM MAL NO CORAÇÃO, NÃO MORRERÁ, MAS SIM, TODA A BONDADE IRÁ DESTRUIR A RAINHA.
Kadu disse para Bia ficar escondida na casa enquanto ele iria até a rainha. Seguindo o mapa do livro, ele foi então subindo as montanhas da floresta.
Érik vinha até a casa de Kadu fazer o que havia combinado com a rainha. Veio atrás de Kadu, mas quando chegou ele encontrou com Bia:
-Onde está seu namorado?
-Foi pegar lenha na floresta.
-Mentira! Sei que você está mentindo, mas não consigo ler sua mente.
Na verdade, Erik não podia ler mentes de pessoas puras. Antes ele conseguia ler a mente de Kadu porque Kadu levava no coração a culpa da morte do tio. E conseguia ler a mente de Bia porque o coração dela amava ele. Agora, ele não podia ler a mente de nenhum dos dois.
Kadu chegou então até a rainha. Prostrando-se diante dela começou a fingir que estava com medo. Ela, sem pensar foi logo pra cima dele, e no momento em que colocou a mão em seu coração, começou a se desfazer, até que morreu. Assim, toda a floresta começou a florescer, as criaturas fantásticas foram morrendo e o sol apareceu, iluminando toda a floresta.
Kadu tirou o coração da rainha, colocou em cima de uma pedra exposto ao sol, e logo ele endureceu. Então ele o quebrou.
Depois disso, ele e Bia foram foram morar na cidade .
Mas, um dia , no inverno, o sol não aparecia na floresta... Um caçador estava no pico da montanha e presenciou um fato muito estranho: ele viu pedacinhos de pedra se juntarem e formar um coração...